sexta-feira, outubro 25, 2013

Mudança I



Num dia sem tempo ou num tempo sem dia...
Porque tudo é mutável, tu mudas.
Não te reconheces já, porque não tens as mesmas referências.
Não te encontras no mesmo espaço, porque o tempo mudou.
E o que conta é o teu espaço interno, não onde permaneces fisicamente.
Porque tudo é mutável, tu mudas.
Uma mudança (ou várias) ocorrem sempre no momento certo mesmo que para o teu entendimento na altura seja algo incompreensível ou até negável. 

O grande passo é que seja dado dentro de ti, então à tua volta é inevitável a mudança ocorrer.
Quando tu mudas, muda o teu leito da vida e necessariamente algo de proveitoso te está a ser oferecido.
Muda o sentido da tua corrente interna.
Um rio corre livre ao longo do seu leito até que lhe imponham barreiras que delimitem a sua passagem e o façam perder o rumo.
Há então que voltar a mudar para que o encontre e de novo regresse à Fonte, a sua origem.

Assim és tu!

Assim te encontras e a MUDANÇA chegou, é o momento!
Recebe-a de braços abertos em tua casa, como um convidado especial. 
Abraça-a como se fosse a primeira vez que abraças.
Sente-a como se fosse a primeira vez que sentes.
Deixa-a entrar e sentir-se em casa, porque só te fará avançar ao teu encontro.
Sê grato pelo que te trouxer de presente e doa-lhe os teus passos firmes.
Se estremeceres não faz mal, é sinal que estás no caminho certo.
Só assim se pode derrubar o velho para dar lugar ao novo, as vezes que forem necessárias.

O momento... "É o instante que passa"... Não o deixes passar...

MUDA(TE)

CMS

1 comentário:

Rogério Carvalho disse...

lindo, oportuno e é sempre bom relembrar...